Você está em: Página Inicial Notícias
notícias

Mercado de faturas eletrônicas deve crescer até 30% neste ano

A Billentis, empresa americana que atua no mercado desde 1999, publicou na última segunda-feira, dia 13 de maio, um estudo sobre o crescimento do número de emitentes de documentação fiscal eletrônica.

De acordo com dados divulgados na pesquisa, a emissão de documentação fiscal eletrônica permite que a empresa emitente economize de 50% a 80% em comparação ao processo tradicional de emissão em papel. Neste caso, o tempo necessário para recuperar os investimentos no processo de emissão eletrônica são atingidos, em média de 6 meses.

Esta é somente uma das muitas vantagens associadas a documentos fiscais eletrônicos. Estima-se que neste ano, mais de 20 bilhões de contas e faturas devem ser emitidas eletronicamente em todo o mundo, das quais 5,5 bilhões serão enviadas ou arquivadas apenas na Europa. No Brasil, já foram emitidas 6,835 bilhões de notas fiscais eletrônicas, até o dia de hoje, e já são mais de 967 mil emitentes, de acordo com a SEFAZ.

Como a transação entre empresas exige cada vez mais a emissão de faturas eletrônicas, este mercado deve ter uma taxa de crescimento entre 20% a 30% no próximo ano, estimativa confirmada pelo estudo realizado.

A pesquisa foi realizado com mais de 15 mil companhias e 10 mil consumidores em todo o mundo. O levantamento completo está disponível no site da Billentis, neste link.